terça-feira, 26 de julho de 2011

Ditadura ecoterroista na BBC

No velho mundo, esse boicote já é norma empresarial. A direção da BBC acaba de determinar oficialmente, em relatório de orientação interna distribuído há poucos dias, que opiniões divergentes da teoria do aquecimento não serão mais ouvidas em seus programas.

"O aquecimento global não é mais um assunto científico, embora alguns cientistas se engajem nisso. Ele passou a ser uma plataforma política e econômica. Da maneira como vejo, reduzir as emissões é reduzir a geração da energia elétrica, que é a base do desenvolvimento em qualquer lugar do mundo". Quem diz é Luiz Carlos Molion, meteorologista da Universidade Federal de Alagoas e representante dos países da América do Sul na Comissão de Climatologia da Organização Meteorológica Mundial.
Quem fala a seguir é José Carlos Parente de Oliveira, doutor em Física com pós-doutorado em Física da Atmosfera da Universidade Federal do Ceará: "A busca da verdade deve ser o norte da atividade em ciências. Não é isso o que ocorre com o tema aquecimento global. A sociedade está sendo bombardeada por notícias, reportagens na tevê, filmes com a mensagem de que as atividades humanas relacionadas às queimas de combustível fóssil são as culpadas pelo aquecimento da Terra. O grande responsável por esse bombardeio é o Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC, em inglês), que é um órgão da ONU".

A tese do aquecimento global, já desacreditada pelas revelações do Climagate e pelo frio que insiste em se manifestar na Europa e Estados Unidos, só continua a enganar os inocentes debaixo do sol mediante o boicote, efetuado por órgãos de comunicação e corpos científico-governamentais, das provas que demolem a peça alarmista representada pela ONU.

No velho mundo, esse boicote já é norma empresarial. A direção da BBC acaba de determinar oficialmente, em relatório de orientação interna distribuído há poucos dias, que opiniões divergentes da teoria do aquecimento não serão mais ouvidas em seus programas. Porque, diz a BBC, há "consenso científico" nesse assunto. O aquecimento existe sim, é culpa do nosso estilo de vida, e a emissora não precisa mais se preocupar em ouvir quem objete esta verdade inquestionável.

Centenas de estudiosos em todo o mundo, entre eles Richard Lindzen, meteorologista do Massachusetts Institute of Technology, sustentam que a teoria do aquecimento é baseada em pura fraude e que a temperatura do planeta, de fato, vem caindo desde 1998. Existem dados colhidos por satélites para prová-lo, mas, conforme o nosso José Carlos Parente de Oliveira, "esses dados não são aceitos nem utilizados pelo IPCC nos seus documentos". A ONU, assim como a programação da BBC, está fechada ao debate franco, por uma razão simples e há tempos escancarada: aquecimento global não é ciência, é ideologia fanática com objetivos políticos e econômicos.



Publicado no jornal O Estado.

Bruno Pontes é jornalista - www.brunopontes.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário